Blog do Espinosa


De volta!

Olha gente... depois  de quase 1 ano  estou voltando!

Foram muitos os pedidos para que o Blog  voltasse a funcionar e agora não só com  histórias  por mim vividas ,mas também  analisando algumas partidas ,fatos do futebol e do esporte em geral.

Sei que com isto  irão existir discordâncias ,o que  será muito importante ,para que trocando idéias, possamos, cada vez mais ,estarmos atualizados e atentos  a tudo que esteja acontecendo.

Portanto, a partir de agora, não só terei amigos para acompanharem minhas histórias ,como também parceiros para conversarmos sobre idéias do futebol.



 Escrito por Espinosa às 21h25 [] [envie esta mensagem]






Comunidade orkut:Uma professora mto maluquinha

 Escrito por Valdir Espinosa às 16h53 [] [envie esta mensagem]






 

Abraço de Aniversário em 96 e na Tóquio Disney em 97

Apresentação de canto em 2004

Minha neta

    Momento avô coruja, parte 2.

    Semana passada falei do Rieguel e hoje fotos da Aimée, a neta mais velha. ele esportista, ela das artes.



 Escrito por Valdir Espinosa às 09h17 [] [envie esta mensagem]






Calçada da fama do Grêmio

Ponto Eletrônico

    Estava treinando o Coritiba em 1998, quando conversando com um amigo, o Pedro Paulo Couto, na época diretor da TV Globo, ele perguntou por que no futebol não se fazia uso de ponto eletrônico. Começamos a pensar sobre como fazer isso, introduzir o ponto eletrônico no futebol, e vendo outros esportes somente o futebol americano fazia uso desta tecnologia. O treinador de campo ficava com um rádio transmissor comunicando-se com seus assistentes, ele escutava as observações deles e também conversava com eles. 

    A primeira vez que usei foi em um jogo em Belo Horizonte. A novidade foi tão grande que um repórter de rádio chegou a comunicar o árbitro reserva que eu deveria estar me comunicando com algum jogador dentro de campo e o árbitro deveria tomar uma atitude.

    Como utilizamos esse recurso?

    O sistema é simples, rádio de comunicação bi-direcional, fone de ouvido e microfone de lapela. Eu fico na minha posição de sempre, a beira do campo, e o auxiliar em um plano superior. Eu cuidando mais o lance de bola e ele o lance contrário, ou seja, quando estamos atacando ele observa o posicionamento da nossa defesa e me avisa sobre a necessidade da correção de alguma coisa e quando estamosssendo atacados ele observa o posicionamento da defesa adversária e avisa a melhor maneira de explorar um possível contra ataque. Dessa forma tenho o campo todo na minha visão. Alguns pontos alertados no primeiro tempo são anotados pelo auxiliar e relembrados no início do intervalo para que possam ser passados aos jogadores no vestiário e corrigidos.

    Hoje são muitos os treinadores que se utilizam desta tecnologia.



 Escrito por Valdir Espinosa às 08h46 [] [envie esta mensagem]






 

Rieguel com Zico e com Ronaldo

 

Com a Copa do Mundo e hoje na Escolinha do Flamengo, com Wallace e Daniel.

Meu neto

     Momento avô coruja.

     O meu neto Rieguel, de 10 anos de idade, tem fotos que eu não tenho. Só nesta sequência fotos dele com o Zico, no CFZ, com o Ronaldo, depois da conquista do Penta Mundial e com a Taça FIFA durante um evento em Curitiba.



 Escrito por Valdir Espinosa às 12h18 [] [envie esta mensagem]






Segundo Chat

    Segunda feira, dia 17 de outubro, estarei no chat as 16:00 horas, para comemorar meu aniversário com vocês.

    Será pelo MSN, basta adicionar o contato blogdoespinosa@hotmail.com e perguntar.

    A partir das 16:00 horas quem entrar e já tiver sido adicionado, será convidado, automaticamente, para uma janela única do MSN, aonde todos poderão ver o que está sendo perguntado e o que está sendo respondido. Para recepção de imagens é necessário janelas individuais, portanto quem quiser receber as minhas imagens durante o chat deve pedir o envio da camera que sera liberado. Lembrem-se, apenas a camera na janela individual, as perguntas deverão ser realizadas na janela da conferência.

    Espero vocês lá.



 Escrito por Valdir Espinosa às 11h44 [] [envie esta mensagem]






Johann Cruyff

Visão Européia

    No ano de 1986 fui, com o Grêmio, disputar um torneio no Marrocos, contra o Standard de Liège, da Bélgica, Seleção do Marrocos e Ajax da Holanda, treinado pelo Cruyff.

    Na partida em que enfrentamos o Ajax, o destaque da nossa vitória foi o Renato Gaúcho. Ele driblava na ida e na volta, para a fente e para trás, acabou com o jogo. Depois do jogo, no hotel, encontrei o Cruyff e fui conversar com ele, que fala muito bem o espanhol, e perguntei o que ele tinha achado o jogo, do meu time e etc. Também fiz perguntas específicas dos meus jogadores e mais objetivamente a respeito do Renato Gaúcho. Excelente, disse o Cruyff. Na sequência do nosso papo perguntei se ele estaria interessado em levá-lo para o Ajax e ele respondeu mais rápido ainda que não. Não entendi nada, e devo ter feito uma cara de quem não entendeu, pois em seguida o Cruyff explicou : "Hoje este jogador acabou com o meu time. Mas acaba com o time  em que ele joga também, pois apesar de ser extraordinário tecnicamente, ele não solta a bola para ninguém. É muito individualista por isso não o quero no meu time."

    Com todo o respeito ao Cruyff, apesar de individualista, o Renato me acompanhou em várias conquistas da minha carreira, inclusive a Libertadores da América e o Mundial Interclubes.



 Escrito por Valdir Espinosa às 11h35 [] [envie esta mensagem]






Allan e eu.

Rieguel, Aimée e Maria Luísa.

 

Rio 40 graus.

    Depois de postar as historinhas da manhã de hoje fui aproveitar a piscina com meu filho Allan, netos Aimée e Rieguel e a Maria Luísa, amiga deles. Está um calor forte no Rio de Janeiro hoje.

    Vitória esmagadora do MSN na pesquisa de ontem. Próximo chat marcado para segunda feira que vem, dia 17 de outubro, as 16:00 horas, para comemorar meu aniversário junto com voces do blog.

    MSN blogdoespinosa@hotmail.com amanhã explico como funcionará.



 Escrito por Valdir Espinosa às 14h32 [] [envie esta mensagem]






Ele, minha esposa e eu.

Julio Iglesias

    Todos têm ídolos. Julio Iglesias é um dos meu ídolos e tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente após um show realizado no Rio de Janeiro.



 Escrito por Valdir Espinosa às 10h05 [] [envie esta mensagem]






Festividade com uma escola japonesa no Estádio Todoroki, em Kawasaki.

Eu e o Jhonny, intérprete. Ao fundo o telão.

Dança no telão

    Durante a temporada de 1996 trabalhei como treinador do Verdy Kawasaki, do Japão. O início do trabalho foi difícil, como em toda primeira experiência em uma país estrangeiro, e passamos por uma fase de resultados negativos. Naquela época os jogos da J-League não poderiam terminar empatados, levando as partidas para o gol de ouro na prorrogação e até as penalidades máximas.

    Enfrentávamos o Shimizu S-Pulse no Estádio Todoroki, em Kawasaki, no jogo que marcaria o fim do jejum de vitórias da nossa equipe. Tínhamos uma equipe com nomes de peso no futebol japonês, Kitazawa, Hashiratani e Kazu, além dos brasileiros Argel e Alcindo. Na equipe deles tinha bons jogadores também, o Carlos Alberto Santos, o Alex, naturalizado japonês e um baixinho meio campo que não lembro o nome que era muito bom.

    O jogo estava difícil mesmo e terminou o tempo regulamentar empatado em 1 x 1, indo para o gol de ouro na prorrogação. Aos 8 minutos do segundo tempo da prorrogação o Kitazawa marcou o segundo gol do nosso time e determinou a primeira vitória do Verdy sob o meu comando.

    Aí é que vem a história. Com a marcação do gol terminou o jogo. Entrei em campo para comemorar. Na empolgação imitei a dança do Claudinho e Bochecha na música 'Só Love'. O Serpa e o Marquinhos que já estavam dentro de campo, comemorando, olharam o telão e me viram lá, dançando! Eles e o estádio inteiro! Uma semana depois era meu aniversário e comemoramos com vários amigos brasileiros que estavam no Japão e com o pessoal do clube. Assunto principal: A dança no telão!



 Escrito por Valdir Espinosa às 09h54 [] [envie esta mensagem]






Eu e o Deputado Pereira Pinto na Alerj.

Entrega do título de Cidadão do Estado do RJ (1989)

Diploma de Cidadão do Estado do RJ.

Cidadão do Estado do R.J.

    Na minha carreira, até hoje, conquistei muitos títulos dentro de campo, como jogador e treinador. Em 1989 fui campeão da Taça Rio e do Campeonato Carioca invicto, mas recebi outro título muito importante, o de Cidadão do Estado do Rio de Janeiro, por iniciativa do Deputado Pereira Pinto.



 Escrito por Valdir Espinosa às 09h14 [] [envie esta mensagem]






Pesquisa

     Estamos tentando melhorar a qualidade do chat e para isso estamos testando o programa yahoo messenger, pois ele permite que através de uma única janela se troque mensagens múltiplas, como o msn, mas tem o diferencial de todos poderem ver a imagem do Espinosa pela camera. Gostaria que voces deixassem o seu comentário apenas fazendo a opção pelo yahoo ou msn, para que possamos avaliar a melhor maneira de realizar o próximo chat. Amanhã a tarde definiremos, conforme o resultado da pesquisa.



 Escrito por Valdir Espinosa às 16h15 [] [envie esta mensagem]






João Saldanha

    Estava iniciando minha carreira como treinador de futebol profissional e durante uma visita ao Rio de Janeiro fui ao Maracanã e lá encontrei o João Saldanha. Para quem estava começando, nada melhor do que escutar um conselho de alguém mais experiente.

    Me aproximei dele, me apresentei e perguntei o que ele achava que eu deveria fazer como treinador. Ao que ele, da forma objetiva que sempre o caracterizou, respondeu : "Se tiver time bom ataca. Se tiver time ruim defende." Me cumprimentou e foi embora.



 Escrito por Valdir Espinosa às 09h06 [] [envie esta mensagem]






Fágner

    Todo o mundo conhece o Raimundo Fágner artista da música popular brasileira, mas poucos conhecem o esportista.

    Na minha última passagem como técnico do Grêmio levei o Fágner para participar de um treinamento recreativo no Olímpico. Ele estava fazendo um show em Porto Alegre e convidei-o para "treinar". Ele aceitou e combinamos que eu passaria no hotel para irmos juntos. Chegamos no estádio e ele participou do recreativo e, para espanto geral, marcou dois gols. Desde esse dia, sempre que conversamos, pergunto pelas suas chuteiras.

    O Fágner sempre me falava que eu deveria conhecer Fortaleza, falava maravilhas da cidade. Em 1996 fui passar as férias no Ceará e me apaixonei pelo lugar, ele estava certo. Ultimamente o meu amigo tem se dedicado mais ao tênis e, por incrível que pareça, não nos encontramos durante minha permanência em Fortaleza neste ano, por culpa minha.



 Escrito por Valdir Espinosa às 08h51 [] [envie esta mensagem]






Preleção pré-jogo

    Estamos de volta depois do feriado de ontem para escrever sobre como funciona, atualmente, nosso sistema de preleção nos dias de jogos.

    Sempre tive uma atenção muito grande às preleções que costumo fazer nos dias das partidas, pois acredito serem de fundamental importância para que os jogadores entrem em campo psicologicamente melhores preparados para colocarem em prática o que tenha sido trabalhado na semana. Para que as palestras não sejam muito longas e, também, para que não haja um "cansaço" dos jogadores em relação a figura do treinador, decidi dividir a preleção em dois momentos: o papo sobre o adversário e o papo sobre o nosso time.

    O papo sobre o adversário é uma preleção que acontece sempre meia hora antes do almoço do dia do jogo e é realizado entre o Serpa e os jogadores. Neste encontro, que dura entre 20 e 30 minutos no máximo, é apresentado aos jogadores um vídeo sobre o adversário, ou gráficos de posicionamento deles, com base em estudos e observações feitos durante toda a semana, e conversado sobre a melhor forma de neutralizá-los. Também nesta palestra são definidos os posicionamentos nas jogadas de bola parada e conversadas características individuais dos jogadores adversários, além das coletivas. Tudo isto mostrado em um telão para melhor visualização do grupo.

    O papo sobre o nosso time ocorre meia hora antes da saída do time para o estádio.  Esta reunião também tem a duração máxima de 30 minutos e nela falamos exclusivamente sobre o nosso time, postura que deve ter no jogo, comportamento do grupo durante a semana, questões táticas da nossa equipe e aspectos motivacionais.



 Escrito por Valdir Espinosa às 08h14 [] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]
 


24/09/2006 a 30/09/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
16/10/2005 a 22/10/2005
09/10/2005 a 15/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005


 
 




Novo Blog
UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
 
 

Dê uma nota para meu blog